ASSESSORIA LITEROFILOSÓFICO

  • -

ASSESSORIA LITEROFILOSÓFICO


Títulos que formam o fundo cultural musicoliterofilosófico da capoeira

JUSTIFICATIVA

Não se pode compreender a  cultura dum povo sem conhecer a sua história
Para conhecer a história dum povo
É preciso conhecer a historia dos  seus grandes homens
Aqueles que fizeram a história do seu povo e determinaram seu destino
Nós somos apenas seguidores
Eternos copiadores
O Brasil tem o "Cruzeriro do Sul" como guia
Segue a trilha dos Orixás…
A "Via Láctea" do nosso Destino!
Chêêê Babá!

Image
 
 Como disseram Carybé e Fatumbi

Um balalaô me contou:
"Antigamente, os orixás eram homens.
Homens que se tomaram orixás por causa de seus poderes.
Homens que se tomaram orixás por causa de sua sabedoria.
Eles eram respeitados por causa da sua força.
Eles eram venerados por causa de suas virtudes.
Nós adoramos sua memória e os altos feitos que realizaram.
Foi assim que estes homens se tomaram orixás.
Os homens eram numerosos sobre a terra.
Antigamente, como hoje,
muitos deles não eram valentes nem sábios.
A memória destes não se perpetuou.
Eles foram completamente esquecidos.
Não se tomaram orixás.
Em cada vila um culto se estabeleceu
sobre a lembrança de um ancestral de prestígio
e lendas foram transmitidas de geração em geração
para render-lhes homenagem."
(in "As  lendas africanas dos orixás" )

  • Darcy Ribeiro
    • O Povo Brasileiro – A formação e o sentido do Brasil. Editora Companhia das Letras,1995.
  • Décio Freitas
    • Palmares: A guerra dos escravos. Biblioteca de História, Vol. n?? 2, Edições Graal Ltda, Rio de Janeiro/RJ, 5a. ed., 1990
  • Elyiette Guimarães de Magalhães
    • Orixás da Bahia (5a ed.).  S. A. Artes Gráficas, Salvador, 1977.
  • Francisco Pereira da Silva
    • Itinerários da capoeira
  • Gilberto Freire
    • Casa Grande e Senzala. Editora Nova Fronteira S.A, Rio de Janeiro/RJ.
  • José Jorge de Morais Zacharias
    • Ori Axé – A dimensão arquetípica dos orixás. Vector, S.Paulo/SP, 1998.
  • José Ramos Tinhorão
    • Os sons dos negros no Brasil (cantos – danças – folguedos: origens). Arte Editora, S. Paulo, 1988.
    • Os negros em Portugal – uma presença silenciosa. Editorial Caminho, Lisboa,1988.
  • José Rodrigues da Costa
    • Candomblé de Angola – Nação Kassanje (2a. ed.). PALLAS Ed. e Distrib. Ltda, Rio de Janeiro/RJ, 1991
  • Katia M. de Queiroz Mattoso
    • Bahia seculo XIX – Uma província do Império. Editora Nova Fronteira S.A. Rio de Janeiro/R,1992.J
  • Luís da Câmara Cascudo
    • Lendas Brasileiras. Edições de Ouro (Edit. Technoprint Ltda), Rio de Janeiro/RJ
    • Dicionário do Folclore Brasileiro. Ediouro S.A.,Rio de Janeiro/RJ
  • Marco Aurélio Luz
    • Agdá – dinâmica da Civilização Afro-Brasileira. Centro Editorial e Didático da UFBa – Sociedade de Estudos da Cultura Negra no Brasil -SECNEB, Salvador,/BA, 1955
  • Michael Ademola Adesoji
    • Nigéria – História e Costumes (Cultura do Povo Yorubá Origens dos seus Orixás). Livraria Editora Cátedra, Rio de Janeiro/RJ,1990
    • Oriki (Evocação dos Orixás ) Livraria Editora Cátedra, Rio de Janeiro/RJ
    • IFÁ – A testemunha do Destino e o Antigo Oráculo da Terra de Yorubá. Livraria Editora Cátedra, Rio de Janeiro/RJ
  • Monique Augras
    • O duplo e a metamorfose, a identidade mítica em comunicades nagô. 1983, Editora Vozes Ltda. Petropólis/RJ
  • Paulo Coêlho de Araújo
    • Abordagens sócio-antropológicas da luta/jogo da capoeira. Instituto Superior da Maia (série "Estudos e Monografias"), Maia, 1997.
  • Pierre Fatumbi Verger
    • Orixás – Deuses Iorubás na África e no Novo Mundo. Corrupio Edições e Promoções Culturais Ltda, Salvador, 1981
    • Os libertos – sete caminhos na liberdade dos escravos da Bahia no século XIX. Corrupio Edições e Promoções Culturais Ltda, Salvador, 1989.
    • Artigos Tomo I – Esplendor e decadencia do culto de Iyami Osoronga "Minha mãe a Feiticeira" entre os iorubas – Contribuição especial das mulheres ao candomblé do Brasil – Contribuição estudo dos mercados nagôs do Baixo Benin (parceria com R. Bastide). Corrupio Edições e Promoções Culturais Ltda, Salvador, 1992.
    • Dieux d’Afrique. Editions Paul Hartmann, Paris,1954.
    • Fluxo e refluxo do tráfico de escravos entre o golfo do Golfo do Benin e a Bahia de Todos os Santos dos séculos XVII a XIX (3a ed.).Corrupio, S. Paulo, 1987.
  • Perre Fatumbi Verger e Caribé
    • Lendas africanas dos Orixás. Corrupio Edições e Promoções Culturais Ltda, Salvador, 1985
  • Robert Jourdain
    • Música, cérebro e extase. Editora Objetiva, Rio de Janeiro/RJ, 1998.
  • Roberto Moura
    • Tia Ciata e a Pequena África no Rio de Janeiro, 2a ed., 1955. Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro/scretaria Municipal de Cultura/departamento Geral de Documentação e Informação Cultural/Divisão de Editoração.
  • Ronilda Iyakemi Ribeiro
    • Alma africana no Brasil – os iorubás. Editora Oduduwa, S. Paulo, 1996.
  • Stewart,R.J. 
    • Música e Pisiquê. Ed. Cultrix, São Paulo/SP, 1988.
  • Tame, D.
    • O poder oculto da música. Ed. Cultrix, São Paulo/SP, 1984.



About Author

Angelo Augusto Decanio Filho

Angelo Augusto Decanio Filho, filho de Dr. Angelo Augusto Decanio e de Georgina de Barros Decanio, nascido em Salvador/BA/BR, em 12 de Fevereiro de 1923. Casado com Maria Isabel Pereira Decanio. Medico, Professor Universitário, Capoeirista. Aluno de Mestre Bimba desde 1938.

Links Patrocinados

Portal Capoeira Mobile

%d bloggers like this: