A ÉTICA NOS MANUSCRITOS DE PASTINHA